Argentina - GP Carlos Pellegrini: a consagração de Hi Happy Internacional

Foto San Isidro



O palco da maior festa argentina estava armado para a principal estrela do turfe portenho na atualidade. E essa estrela não decepcionou.

Hi Happy, 3 anos, filho de Pure Prize e Historia (French Deputy), de criação e propriedade do Haras La Providencia, confirmou seu status de craque no Gran Premio Carlos Pellegrini (gr.I), em 2.400m na pista de grama, para produtos de 3 e mais anos, corrido nesse sábado (12) em San Isidro, na Argentina. 

Sob a monta da "fera" Altair Domingos, Hi Happy alternou entre as nona, e décima colocações, durante a primeira metade do percurso. Já na liderança do pelotão aparecia Old Bunch (Not For Sale), que vinha de escoltar o próprio Hi Happy no Gran Premio Nacional (gr.I). Es Despues (Espaciado) era o segundo, correndo Extra Quiz (Lizard Island) em terceiro. A quarta posição era de Pit Bull (Majestic Warrior).

Na reta de chegada, Hi Happy já postulava a sexta colocação, trazendo ação das mais vistosas. E Domingos, com toda a sua experiência, logo posicionou seu conduzido por fora dos demais, a fim de evitar qualquer embaraço, para a atropelada do alazão. Tendo aguardado até a seta dos últimos 400 metros para "mexer" em Hi Happy, Domingos viu sua montaria decolar, em questão de poucos metros.

Num arranque violento, Hi Happy tomou de golpe a primeira colocação, quando faltavam ainda 300 metros para o disco. E por mais que Don Inc (Include) tenha ensaiado um arremate para cima de Hi Happy, o alazão, com toda a categoria que lhe há de sobra, conseguiu se manter no posto principal - para o delírio da multidão que, mais uma vez, lotou as dependências de San Isidro.

No disco, pouco mais de 1 corpo separava Hi Happy de Don Inc, chegando Es Despues em terceiro. Must Go On (Freud) foi o quarto e o brasileiro Champion Star (Hard Buck), de criação do Haras Santa Luzia da Água Branca e propriedade do Haras San Francesco, terminou em quinto. Corrido no pelotão intermediário por Vagner Leal, Champion Star (treinado em Cidade Jardim por José Luiz Aranha) emplacou um bom ritmo no tiro direto, que lhe garantiu, assim, o complemento do marcador. Braço Forte (Manduro), do Haras Moema, o outro brasileiro presente à disputa, foi o décimo segundo. 

Hi Happy agora chega à marca de 6 vitórias em 6 corridas. Além de uma eliminatória na estreia, Hi Happy venceu, até aqui, os Gran Premios Nacional (gr.I), Jockey Club (gr.I), Dos Mil Guineas (gr.I) e o Clásico Ensayo (gr.II). Com o êxito dessa tarde, que passa a ser, por óbvio, a sua maior conquista, o alazão credenciou-se ao festival de Royal Ascot, em junho do ano que vem, na Inglaterra.

Além de Domingos, que encerrou com chave de ouro uma temporada perfeita, vez que já havia vencido a estatística de jóqueis, também brilhou Pedro Nickel Filho. O profissional, logo em sua primeira temporada no turfe argentino, e em sua primeira inscrição num Gran Premio Carlos Pellegrini, obteve o mais importante troféu de sua mais do que vitoriosa carreira. Os dois nomes do "front" da equipe do Haras La Providencia (cuja assistência veterinária é capitaneada pelo também brasileiro André Cascarroza) dedicaram, após o páreo, a vitória a José Martins Alves, ex-treinador da coudelaria, que faleceu no início deste ano.

A milha e meia foi corrida em 2:24.37.

Entre em contatoEstamos esperando sua mensagem!