Sixties Song atropela com sucesso no Gran Premio Carlos Pellegrini (gr.I) Internacional

Foto Divulgação San Isidro

Momento máximo do turfe argentino na temporada, o Gran Premio Carlos Pellegrini (gr.I), em 2.400m na grama, para produtos de 3 e mais anos, foi corrido no sábado (17/12) em San Isidro. Vitória de Sixties Song, 3 anos, filho de Sixteen Icon e Blissful Song (Unbridled’s Song), de criação do Haras Firmamento e propriedade da Caballeriza Santa Elena.


Montaria de Juan Villagra, que já havia vencido a "Milha" com Le Ken, Sixties Song atropelou com sucesso na reta de chegada para superar Puerto Escondido (Hurricane Cat) por pescoço no disco. Going Past (Perfectperformance) foi o terceiro e o favorito He Runs Away (Heliostatic), que vinha de vencer os grupos I do Derby e do GP Jockey Club, foi o quarto.

O brasileiro Vettori Kin (por Vettori, do Haras Old Friends & Stud TNT), que chegou a passar para segundo na reta final, dando "fila" de vitória, veio a cansar nos lances decisivos - finalizando em nono.

Em jornada inesquecível (vez que vencera os G1 da tarde), Alfredo Gaitan Dassie é o treinador de Sixties Song, que passa a contar com 3 vitórias em apenas 5 exibições. Em sua mais recente exibição, Sixties Song havia finalizado em quinto no "Jockey Club" vencido por He Runs Away. A milha e meia foi corrida em 2:26.88.

Mais: crioulo do Araras vence o Unzué; a "Milha" é de Le Ken

Em meio ao meeting do "Pellegrini", outras duas provas de G1 foram disputadas nesse sábado (17/12). No Gran Premio Felix de Alzaga Unzué (gr.I), em 1.000m na pista de grama, para produtos de 3 e mais anos, vitória de Nashville Texan, 4 anos, filho de Forestry e Nashville Moon (Orpen), criado na sessão argentina do Haras Santa Maria de Araras e de propriedade da Caballeriza Santa Elena.


Conduzido por Eduardo Ortega Pavon, Nashville Texan derrotou Santillano (Easing Along) por 1 corpo e 1/2 no disco. Our Surge (Storm Surge) finalizou em terceiro. Dono de 6 vitórias em 19 corridas, Nashville Texan registrou 55.49 para o quilômetro. Em 2016, Nashville Texan (encilhado por Alfredo Gaitan Dassie) já havia vencido o Clásico Cyllene (gr.II), além de ter finalizado em segundo em no GP Ciudad de Buenos Aires (gr.I) e no Clásico Estrellas Sprint (gr.I).

Já no Gran Premio Joaquin S. De Anchorena (gr.I), em 1.600m na raia de grama, para produtos de 3 e mais anos, Le Ken, 3 anos, filho de Easing Along e Le Yaca (Hussonet), de criação do Haras Cachagua S.A. & Haras Pozo De Luna e propriedade do Haras Pozo De Luna, obteve êxito de autoridade.

Com Juan Villagra "up", Le Ken suplantou Fantastic Four, outro Forestry criado na Argentina pelo Araras, por 1 corpo no espelho. Met Day, por Mutakddim de criação (na Argentina) da Fazenda Mondesir, foi o terceiro, levando Jorge Ricardo em seu dorso. O brasileiro Maraton (por Holy Roman Emperor, de criação do Haras Santa Camila e propriedade do Haras Moema), que ponteou o páreo até a entrada da reta final, foi o décimo colocado.


Preparado por Alfredo Gaitan Dassie (em tarde histórica), Le Ken passa a somar 6 vitórias em 9 corridas. Também ganhador do Gran Premio de Montevideo (gr.I), Le Ken correu a milha em 1:33.70.

Transcrito ABCPCC


Entre em contatoEstamos esperando sua mensagem!