GP Hipódromo da Gávea - G3: Schweinsteiger tem nome de craque e corre como tal Gávea

Foto Sylvio Rondinelli

Famoso por suas vitórias em retas no interior do sul do país, Schweinsteiger confirmou no sudeste que tem nome de craque e corre como tal, com vitória firme no Grande Prêmio Hipódromo da Gávea - G3. A carreira, atração maior da jornada deste domingo, 26 de novembro, no Jockey Club Brasileiro, foi disputada em 1.200 metros, pista de areia macia.

Na partida, Cantos Y Cuentos pulou devagar, mas em rápidos galões o voluntarioso castanho do Stud Escorial assumiu o comando das ações. Schweinsteiger era o segundo com Espiritus em terceiro.

Forçando aberto, Comandante Dodge vinha em quarto. Gearbox e Set Ly eram os próximos. Galopando largo, Cantos Y Cuentos era vigiado de perto pelo “meio de campo alemão”, Schweinsteiger. Comandante Dodge e Espiritus brigavam pelo terceiro posto.

Na hora da verdade, Cantos Y Cuentos entrou na frente, porém logo mostrou que não tinha forças para vir até final. Em rápidos galões, como a seleção alemã naquela fatídico 7×1, Schweinsteiger dominou a situação e abriu vantagem dando fila de que venceria fácil.

A vitória se confirmou, mas Espiritus, Comandante Dodge e Set Ly descontaram bastante sobre o excelente animal da família Pelanda. Gearbox completou o placar e Cantos Y Cuentos fechou a raia.

Trazido do Paraná em forma excepcional por Ademar Barros Pereira e dirigido com precisão por Valmir Rocha, Schweinsteiger é um 4 anos, filho de Tiger Heart e Glorious Glory, por Minstrel Glory, criado pelo Haras Mignon e defensor das vitoriosas sedas do Haras Rio Iguassú. Na sua terceira vitória em prado oficial, a primeira na Gávea e nobre, Schweinsteiger parou os cronômetros em 1min13s75.

Transcrito JCB/Fernando Lopes

Entre em contatoEstamos esperando sua mensagem!