Étoile des Étoiles atropela forte para vencer a PE Clareira Gávea

Foto Sylvio Rondinelli

Confirmando o ótimo reaparecimento no começo de novembro – estava fora das pistas desde fevereiro – e contando com excelente direção da joqueta Victoria Mota, Étoile des Étoiles atropelou com disposição para levar a melhor na Prova Especial Clareira. O páreo, uma celebração do Jockey Club Brasileiro à égua criada pelo Haras Vargem Alegre, do homenageado da semana, Oswaldo Aranha, que na reprodução começou uma das melhores famílias da criação Paula Machado, foi disputado em 1.400 metros, grama macia com 12 metros de cerca móvel.

Na largada, a estreante Una Peninsula pulou com um corpo de atraso. Pelo menor caminho, Lá Vai Firmina assumiu a dianteira com Olympic Grece e Étoile des Étoiles em sua cola. Punta, Nostalgie, Every Last Dime, A Chuva, Desejada Poty e Una Peninsula vinham depois. Lá Vai Firmina ponteava. Étoile des Étoiles aproximava-se perigosamente e Nostalgie melhorava aberta.

Na hora da decisão, Lá Vai Firmina resistia bravamente, mas Étoile des Étoiles trazia mais ação. Acionada por Vic Mota (que em decisão acertada adiou sua ida para a China somente para montar a égua de André Luiz Dumortout de Mendonça), Étoile des Étoiles engrenou, tomou conta da situação e galopou célere para o disco. Nostalgie reapareceu com bom segundo lugar. Em fantástica corrida de recuperação, Una Peninsula terminou em terceiro. Olympic Grece e A Chuva completaram o placar.

Apresentado sob a responsabilidade de F.Célio (2º Gerente de Cristina Resende), Étoile des Étoiles é uma 4 anos, filha de Wild Event e Rolete Ricci, por Patio de Naranjos, criada pelo Haras Santa Maria de Araras e defensora das sedas vitoriosas de André Luiz Dumortout de Mendonça. Na sua terceira vitória, em 15 apresentações, Étoile des Étoiles parou os cronômetros em 1min24s13.

Transcrito JCB/Fernando Lopes

Entre em contatoEstamos esperando sua mensagem!