Um monumento de Maro˝as: Gandhi Di Job conquista, pela segunda vez, o GP JosÚ Pedro Ramirez Internacional

Foto Marcelo Bonjour

Primeiro embate de maior relevância do turfe sul americano, em 2018, o Gran Premio José Pedro Ramirez – G1, em 2.400m na pista de areia, para produtos de 3 e mais anos, prova máxima uruguaia, foi disputada neste sábado (6/1), em Montevidéu. Bisando a vitória conquistada em 2017, Gandhi Di Job, 4 anos, filho de Job Di Caroline e Fidelidad por Villach King, de criação do Haras Curitibano e propriedade do Stud La Fe, voltou a se sagrar herói do momento ápice de Maroñas.

A largada da baliza nove (a mesma de 2017) serviu como uma espécie de prenúncio do que estava por vir. Percorrendo os primeiros 1.000 metros em quarto, Gandhi Di Job passou a postular a segunda colocação a partir de então. Na última curva, Gandhi Di Job dominou a prova.

Exigido por Frederico Píriz no tiro direto, Gandhi Di Job aparou, na base da categoria, as investidas do atual Derby winner uruguaio, El Abanderado (filho do brasileiro Capitano Corelli). Com vantagem de 2 corpos e ¾, Gandhi Di Job confirmou a vitória que fez dele um dos mais relevantes corredores do histórico do páreo – de sobremaneira em relação à fase revitalizada de Maroñas, após a reabertura, em 2004.

Anteriormente quinto, quarto e segundo colocado no GP José Pedro Ramirez – G1, o também brasileiro Oggigiorno (por Pioneering, de criação do Haras Santarém) desta feita finalizou em terceiro, confirmando seu alto padrão de regularidade. Legion Cat (Hurricane Cat) terminou e quarto e Bem Hur (Honour And Glory) em quinto.

Dos demais brasileiros, Gauche (por Nedawi, de criação do Haras Santa Rita da Serra) foi o sexto, Reality Bites (por Silent Times, de criação do Haras Interlagos e propriedade do Stud Crespi) o décimo primeiro e Like Desire (por Public Purse, de criação da Coudelaria Jéssica) o décimo terceiro. O argentino Old Bunch, segunda força no painel de apostas – perdendo apenas para os 3,20 de Gandhi Di Job – amargou a décima sexta e última colocação.

Treinado por Jorge Firpo, Gandhi Di Job obteve a quinta vitória em 9 corridas. Além do Ramirez do ano passado, venceu o Derby do Gran Premio Nacional (URU-G1) em 2016 e o Criterium de Potrillos (URU-G2). Tempo de 2:32.20.

Gandhi Di Job representou a oitava vitória brasileira no páreo. Antes, Duplex (1982), Relento (2009), Sing-A-Song (2010), Mr. Nedawi (2011), Hielo (2014 e 2015) e a sua própria vitória, em 2017.

Transcrito ABCPCC

Entre em contatoEstamos esperando sua mensagem!