Euquemando no GP Săo Paulo - Black Opal - G1 Cidade Jardim

Foto divulgação

Em atropelada sensacional, após ficar sem passagem no meio da reta e ter que ser colocado pela linha um, Euquemando passou um a um dos seus rivais e escreveu seu nome para sempre na lista dos ganhadores do icônico Grande Prêmio São Paulo - Black Opal - G1. Uma das provas mais importantes do calendário nobre nacional e o ponto alto do turfe paulistano, o 94º GP São Paulo foi realizado em 2.400 metros, pista de grama leve, neste domingo, 6 de maio, no Hipódromo de Cidade Jardim.

Recompensa ao Haras Chello que investiu na compra de Euquemando, a principio para correr o GP Bento Gonçalves - G2 no final do ano passado. O sucesso da empreitada não veio, mas enviar o cavalo para São Paulo se mostrou uma tremenda bola dentro. Após um terceiro e uma vitória em provas de fundo (2.800 metros), o terceiro lugar na preparatória mostrou que a prova magna era um sonho possível. Dito e feito, afinal a vida não fala dos que se omitem e sim dos que ousam e tentam e por isso a história do turfe é tão rica e apaixonante. Hoje, amanhã e sempre, o nome do Haras Chello estará no glorioso rol dos vencedores do GP São Paulo.

André Luiz Silva e Mario André estão em fases excepcionais e a vitória no GP São Paulo é um ponto de exclamação para uma temporada fantástica. Trabalhadores e dedicados, a eternidade da honra de ser um vencedor do GP São Paulo lhes está reservado. Merecido! Brilhou a criação do Haras Anderson (é imperioso ressaltar que First Fighter, um irmão inteiro de Euquemando foi o 5º colocado), uma das mais tradicionais do país. Com Weber e Anderson Stabile no comando, o Haras Anderson investe forte na criação e os resultados nas pistas fazem aumentar ainda mais o amor e a dedicação dos Stabile à atividade. Anderson tem o costume de assistir in loco as provas mais importantes do país, seja nos prados oficiais ou nas pencas pelo interior do sul do país. E, no brilho e na felicidade dos olhos de sua filha, Carolina Schuenke, a titular do Haras Sweet Carol, está a continuidade do Haras Anderson. Paixão igual não há.

Justiça Divina Now assumiu a ponta e passou o disco pela primeira vez na frente com Olympic Google, Fortune Danz e Fortune Queen em sua cola. Link Olimpico, Desejado Outplay, Em Cima do Laço, Fantastic Boy, Kris Five, Fitzwilly, Sammy, Euquemando, First Fighter e Olhar Mágico vinham depois. Justiça Divina Now puxava ritmo de acordo com a categoria dos inscritos, sempre com Olympic Google não lhe dando folga, enquanto Fortune Danz e Future Queen assistiam a tudo de camarote.

Em plena reta final, logo Justiça Divina Now deu por encerrada sua missão e Olympic Google não mostrava forças para vir até o espelho. Future Queen dominou, mas não tirou. Com isso, Fantastic Boy (com Carlos Lavor substituindo Angelo Márcio Souza) apareceu com ação empolgante e deu muita fila de vitória. Future Queen perdia um pouco de espaço. Sem passagem pelo meio de raia, Euquemando foi colocado na cerca interna e começou a descontar perigosamente. Quando tudo parecia decidido em favor de Fantastic Boy, Euquemando fez jus ao nome e mostrou quem mandava realmente nesse São Paulo 2018. Embalado e na tocada de André Luiz Silva, Euquemando livrou vantagem para ser o ganhador. Fantastic Boy formou a dupla. Em ótima performance, Sammy terminou em terceiro deixando para Future Queen e First Fighter no complemento do marcador.

Um filho de Public Purse e First Birth, por Stormy Atlantic, Euquemando chegou à sua sexta e mais importante vitória e assinalou para a milha e meia 2min25s455.

Transcrito JCSP/Fernando Lopes

Entre em contatoEstamos esperando sua mensagem!