Atropelada sensacional de Ray Grass para levantar o GP Mariano Procópio - G3 Gávea

Foto Sylvio Rondinelli

Mantida sempre pela cerca interna, Ray Grass só foi arrancada pela linha três, quatro para alcançar a integrante da parelha favorita, Grandeza, quase no espelho para vencer o Grande Prêmio Mariano Procópio - G3. O páreo, uma das atrações da reunião do sábado, 15 de dezembro, é uma justa celebração do JCB a seu primeiro presidente e realizou-se em 1.600 metros, pista de grama leve.

Largada boa para as onze concorrentes. Per-Questa saiu primeiro das caixas, mas rapidamente Grandeza surgiu com ótima ação para tomar conta da situação. Per-Questa, Pineapple Pie, Olympic India, Lisboeta, Gaivina, Ray Grass, Porquoi Pas, Perigoosa, Midsummer Rain e Flor de Anis vinham na sequência. Mostrando o caminho às adversárias e economizando fôlego, Grandeza fazia um train à vontade. A ganhadora, sempre pela linha um, era a sétima.

Grandeza entrou “inteira” na frente. Pineapple Pie melhorava por dentro. Per-Questa ainda era a terceira e Gaivina começava a melhorar. Buscando caminho, Ray Grass achou espaço pela linha um, raspando a cerca. Quando a vitória de Grandeza já parecia fato consumado, Anderson Paiva arrancou Ray Grass para linha três, quatro e com o chicote sempre na canhota, trouxe sua conduzida na hora exata e no momento propício para alcançar Grandeza perto do espelho e conquistar lindíssimo triunfo. Grandeza correu de acordo com o nome de batismo e formou a dupla, em bela performance. Pineapple Pie, Gaivina e Midsummer Rain fecharam o marcador remunerado.

Preparada por Idelfonso Coelho de Souza no CT Vale do Itajara, Ray Grass é uma 3 anos, filha de Cisne Branco e Acquamarine, por Wild Event, criada pelo Haras Fronteira P.A.P. e defensora do Stud Best Friends. Na sua segunda vitória, a primeira nobre Ray Grass passou a milha em 1min34s35.

Transcrito JCB/Fernando Lopes

Entre em contatoEstamos esperando sua mensagem!