Papito dá as ordens na PE Bal A Bali Gávea

Foto Sylvio Rondinelli

Nada mais natural que a farda do Stud Alvarenga, proprietário do homenageado Bal A Bali no Brasil. Papito fez as honras da casa, ganhando de ponta a ponta e sem ser ameaçado em parte alguma do percurso.

A Prova Especial Bal A Bali, uma celebração do JCB ao seu 12º Tríplice Coroado foi a atração central da tórrida reunião deste domingo, 3 de fevereiro, no Hipódromo da Gávea, e disputada em 1.000 metros, pista de grama leve, com nove metros de cerca móvel.

Na largada, Hareback sobrou para a última colocação. Veloz, Papito já tratou cedo dos papéis, assumindo a primeira colocação. Petrus, Marrom Bombom, Hipness e Hareback vinham a seguir. Cabeça alta, orelhas de pé, Papito mostrava o caminho do disco aos seus adversários. Petrus e Marrom Bombom tentavam não deixar o ponteiro abrir distância. Hareback melhorava aberto e Hipness ficava no último posto.

No momento da decisão, sobrando na companhia, Papito galopava sem ser incomodado na ponta. Hareback, Petrus e Marrom Bombom buscavam aproximar-se do ponteiro. Hipness ia ficando afastado dos quatro primeiros. Acionado por Leandro Henrique, Papito abriu luz para o espelho, despedindo os convidados e conseguindo facílima estreia vitoriosa. Único corrido do páreo, Petrus ficou com o segundo posto. Marrom Bombom, Hareback e Hipness completaram o marcador.

Trazido do Centro de Treinamento Dedo de Deus em forma soberba por Julio Cezar Sampaio, Papito é um 2 anos, castanho, filho de Midshipman e Mandaguaçú, por Jules, criado pelo Haras Cifra e defensor do Stud Alvarenga. No seu début vitorioso, Papito passou o quilômetro em 57s41.

Fernando Lopes/JCB

Entre em contatoEstamos esperando sua mensagem!