Happy Bryan segue líder e invicta com vitória no GP Luiz Fernando Cirne Lima – G3 Gávea

Foto Sylvio Rondinelli

Pela primeira vez sendo exigida de verdade e tendo seu reinado ameaçado, Happy Bryan mostrou valentia e seguiu invicta ao vencer o Grande Prêmio Luiz Fernando Cirne Lima - G3, resistindo ao poderoso tropel de Quick’N Easy. A carreira, atração central da jornada deste sábado, 30 de março, no Hipódromo da Gávea, foi uma homenagem ao ex-ministro e apaixonado turfman brasileiro e realizada em 1.400 metros, grama pesada, com oito metros de cerca móvel.

Na largada, Quick’N Easy pulou junto, mas tropeçou e quase derrubou seu piloto. Capri Moon saiu na frente, mas logo Lady Angel apresentou-se aberta e assumiu o comando das ações. Happy Bryan passou para segundo, com Capri Moon em terceiro. Majestade, Menina Veneno, Quick’N Easy e La Sonata vinham na sequência. Mostrando o caminho às rivais, Lady Angel comandava as ações, com a líder e invicta Happy Bryan “na vigia”. Exigida, Menina Veneno tentava o terceiro sobre sua companheira Majestade. Aberta, Quick’N Easy apresentava-se. Afastada, como na estreia, La Sonata fechava o pelotão.

Em plena reta final, Happy Bryan começou a tratar cedo dos papéis e emparelhou com a ponteira Lady Angel, com Leandro Henrique muito tranquilo e olhando por debaixo das pernas, procurando suas rivais. Happy Bryan dominou a situação, colou na cerca e deu fila de que seria mais uma fácil vitória em seu impecável turf-record. Ledo engano. Embalada, Quick’N Easy atropelava aberta, pssou para quarto, terceiro, segundo e veio dar caça à ponteira. Happy Bryan ainda tinha reservas, mas teve de ser exigida por seu piloto para ainda chegar ao disco com pescoço de vantagem para Quick’N Easy, que confirmou in totum a ótima estreia, fazendo a dupla em corrida espetacular. Menina Veneno superou sua companheira Majestade na luta pelo terceiro. La Sonata desta vez não atropelou e terminou apenas na quinta colocação.

Preparada no CT Vale da Boa Esperança por Ronaldo Marins Lima, Happy Bryan é uma 2 anos, filha de Wired Bryan e Sexy Italian, por Dodge, criada pelo Haras Anderson e defensora do Stud Pedudu. Invicta através de quatro apresentações, sendo essa a segunda nobre – a outra no Clássico Ministério da Agricultura - L, Happy Bryan, assinalou 1min26s62.

Fonte JCB/Fernando Lopes

Entre em contatoEstamos esperando sua mensagem!